Criolo lança álbum “Ainda Há Tempo” no Rio de Janeiro com participação de Rael e Marechal

O Metropolitan virou palco do rap ao apresentar três dos grandes nomes do rap nacional na noite de sexta-feira (16).
Mc Marechal, carioca; Rael e Criolo, paulistas, mostraram que na arte de fazer música boa, ambos os estados dominam com maestria, cada um com sua vertente.

Ficou por conta de Marechal abrir os trabalhos. Ele chegou de pés descalços, sendo seu próprio dj e reiterando a independência que ele gosta de prezar. O mc que tem muitos anos de carreira e ainda nenhum álbum lançado, mostra que sua trajetória tem sido mesmo fora da curva. À frente do Projeto Livrar, onde uma das formas de atuação se dá pela distribuição de livros em shows, Marechal vem se mantendo fora do mainstream e firme no ativismo social.

Já na primeira música, “É A Guerra, Neguinho” (faixa parte da trilha sonora do filme brasileiro “Alemão”), o mc mostrou a que veio trazendo a casa inteira pra cantar e protestar com ele.

Intercalando com letras fortes e rimas rápidas de faltar fôlego, a interação com o público que é uma de suas características, foi intensa do começo ao fim. Baseada em respeito, lealdade e disciplina, sem discípulos, hierarquia e unindo elementos para alcançar o objetivo, “Um Só Caminho” que além de um som é também sua ideologia, fechou a apresentação sob aplausos fervorosos, consolidando ainda mais o respeito que Marechal impõe sem fazer esforço.

Criolo, Rael e Mc Marechal | Metropolitan – RJAmpliar Galeria

Um nome cada vez mais crescente na cena, Rael que foi o segundo a subir no palco, vem conquistando cada vez mais seguidores identificados com as composições que falam de auto-estima, amor e do poder transformador do hip hop.

Abrindo com o sucesso “Hoje É Dia De Ver”, faixa do ep “Diversificando” lançado em 2014, Rael também mostra suas facetas ao interpretar o sucesso internacional “My Girl” dos The Temptations, trilha sonora do filme “Meu Primeiro Amor”. Se manteve falando de amor com “Coração” e “Semana”, ambas parte do CD “Ainda Bem Que Segui As Batidas Do Meu Coração”.

Em “O Hip Hop É foda”, chamou Marechal de volta pra cantar junto. Ponto alto! Assim como em “Envolvidão” um de seus maiores sucessos que foi entoado e dançado por todo o público em peso.

Pra fazer o último e mais esperado show da noite, Criolo chegou com sua força no Rio de Janeiro ao lado do inseparável Dj Dandan num entrosamento admirável. O trabalho relançado do cd “Ainda há tempo” pouco se parece com o foi gravado há 10 anos atrás. Novas versões, bem estruturas e a adaptação de termos anteriormente pejorativos estão presentes de forma mais madura, com mais qualidade.

Criolo abriu com “É O Teste”, 1ª faixa do disco, e em seguida agradeceu intensamente aos que o antecederam, tratando Marechal e Rael como uma benção. O telão exibiu imagens de cunho político, protesto ao governo de Michel Temer e frases de combate a várias formas de preconceito.

Houve espaço também para as músicas que já marcam sua carreira, fazendo um passeio pelos outros álbuns com “Subirusdoistiozin”, “Duas de Cinco”, “Não Existe Amor Em SP” e o clássico “Convoque Seu Buda”.

Os três shows, distintos entre si pelas peculiaridades sonoras de cada um dos artistas, tiveram em comum a luta pelos direitos das pessoas, o respeito as crenças, cor da pele, condição sexual, a valorização das mulheres, professores, a ocupação das escolas e todas as pautas que permeiam a igualdade. Indiscutivelmente, um espetáculo digno de ser visto e memorável ao olhos dos que tiveram a chance de assistir.

Deixe seu comentário

Já curtiu a página do Focka no Facebook? Curta agora ou atualize a página caso já tenha curtido.