Hot! P9: “Não tem que ter vergonha de implorar voto, é o nosso sonho”

P9 / Divulgação

Apesar da pouca idade, Michael, Igor, Jonathan e Guilherme já carregam bagagem de quem está na estrada há anos. Os integrantes da banda P9 colecionam duas músicas em novelas do horário nobre, um CD de estreia produzido por Venus Brown – que já trabalhou com Justin Timberlake e Black Eyed Peas – e um show para quase 5 mil pessoas no Rio de Janeiro, sem contar os quatro prêmios a que foram indicados neste segundo semestre.

Em visita a São Paulo para cumprir uma agenda promocional, os cariocas bateram um papo com a gente e abriram o jogo sobre como lidar com a carreira e os fãs em um momento tão importante.

Veja as fotos:

P9 | EntrevistaAmpliar Galeria

Sentados em torno de uma mesinha no bar do hotel, os meninos do P9 nem parecem ter tão pouco tempo de carreira. Compenetrados e com respostas objetivas, demonstram já estar acostumados com as câmeras e entrevistas. Em apenas seis dias em São Paulo, foram mais de dez compromissos entre TVs, rádios e sites. Mas, apesar de tantas responsabilidades, eles não parecem estar cansados nem por um segundo.

Na noite anterior, os meninos haviam recebido o Prêmio Jovem Brasileiro na categoria Música e era impossível esconder a felicidade. “Imaginei que iria entrar lá, receber o prêmio, falar e pronto. Mas a emoção foi muito diferente. Entrei nervoso, querendo gritar, pular, uma loucura…” diz Jonathan.

E a temporada de prêmios, para eles, está só começando. No dia 17 de outubro acontece o Meus Prêmios Nick, a que concorrem como Revelação e Melhor Música, com My Favorite Girl. A campanha para levar os balões laranja para casa foi intensa. Durante quase dois meses, os quatro fizeram diversas promoções, incentivaram e votaram junto com os fãs nas redes sociais. “Não tem que ter vergonha de implorar voto, é o nosso sonho, nós queremos ganhar um prêmio. Todo artista faz isso. Errado seria a gente não implorar voto e não estar ali presente, ajudando a votar”.

Agora, com o fim das votações para o MPN, o foco é outro. Enquanto aguardam esse resultado, a banda – e os fãs – dedicam-se à votação do Europe Music Awards, uma das maiores premiações de música da Europa, à qual P9 concorre na categoria “Best Brazilian Act”, algo como Melhor Artista Brasileiro, contra Fresno, Emicida, Pollo e Restart. E a campanha para conseguir votos será a mesma, se não maior. “Apesar de ser indicação do Best Brazilian Act, você está numa cerimônia com grandes artistas, você pega o prêmio no palco com grandes artistas, é um evento televisionado para o mundo todo… Começa a colocar a banda em uma imagem mais global.”

O apoio dos fãs, desde os primeiros meses da banda, é algo muito valorizado pelos meninos. “A gente deveria dar os prêmios pra eles… Eles são a nossa melhor forma de divulgação. Fazem cobertura de eventos, tiram fotos, divulgam agenda. Coisas que às vezes nem a gente sabe direito, eles estão sempre acompanhando.” Com isso, procuram sempre retribuir a atenção, tanto na porta de rádios, de hotel – onde, durante a entrevista, havia por volta de quinze fãs, observando tudo pelo vidro do saguão – como nas redes sociais.

Mesmo com a banda fazendo cada vez mais sucesso, os quatro sabem que não podem perder o foco. Músicas novas ou um segundo CD não estão em nenhum futuro próximo. “Você tem que estar focado em fazer show e divulgar o trabalho para conquistar o seu público, para só então poder pensar mais para frente. Agora o foco é continuar a divulgação e a turnê. Ainda não temos previsão de datas, mas sabemos que o próximo show será em São Paulo.”

Assista também o recadinho dos meninos:

Deixe seu comentário

Já curtiu a página do Focka no Facebook? Curta agora ou atualize a página caso já tenha curtido.